Diocese de Teófilo Otoni
Diocese de Teófilo Otoni
PARÓQUIAS

São João Batista - Ouro Verde

Cidade: Ouro Verde de Minas


Rua Francisco B Couto, s/n – Centro

39840-000 – Frei Gaspar – MG

E-mail: pnsiconceicao@bol.com.br

ADM PAR: Pe. Núbio Zini

Nasc: 29.10.1972 – OP: 21.11.2010

SECRETÁRIA: Vadcélia A de Oliveira

Telefone: 98726-6138/(33)3512-1224

CRIAÇÃO: 11.03.1994

 

Histórico da Paróquia

A capela de Ouro Verde, estava crescendo gradativamente. A fé cristã levava os cristãos cada vez mais a caminho da Igreja a busca de Deus, já começava existir as pastorais e as comunidades de Base. A capela era atendida pela paróquia de Itambacuri. Posteriormente passou a ser atendida pelo pároco de Ataléia, Paróquia Santa Cruz. Então o Padre viu-se necessário o desmembramento da Capela. Certo disso no ano 1986 a Capela passa a ser Paróquia São João Batista.

Depois de ouvir o Conselho Presbiterial, e o Vigário da Paróquia de Santa Cruz de Ataléia, e tendo como princípio pastoral o bem das almas, decreta se a criação da paróquia São João Batista-Município de Ouro Verde de Minas MG tendo observadas as condições necessárias, tais como moradia, manutenção da paróquia e do pároco, sede paroquial.

Os católicos do munícipio abrangendo mais ou menos 70% da população. Na pequena cidade estão presentes outras igrejas: Batista, Presbiteriana, Assembleia de Deus e Cristã do Brasil. O povo com muito esforço construiu uma igreja de 22m de comprimento x 11m de largura x 5 metros de altura. Atual Igreja matriz.

 A paróquia e atendida pelo Paróco e Frei Gaspar o Padre Núbio Zini no qual presta atendimento as comunidades rurais e missas ao domingo pela manhã na Matriz São João Batista. São Ao todo 22 comunidades mais a matriz. Também contribui para as atividades da paroquia as Irmãs da congregação das Irmãs da penitencia e da caridade cristã.

A Paróquia tem atualamente 22 comunidades: 

Fonte: Livro de tombo da Paróquia.

 Histórico de Ouro Verde

Ouro Verde de Minas é um município com 6.118 habitantes. Está situado no Vale do Rio Mucuri, no Estado de Minas Gerais. É uma região montanhosa acidentada.

O povo vive da agricultura familiar. As melhores áreas da região são destinadas a plantação de café comercial e pecuária, cujos proprietários na maioria residem fora do município.

O povo em grande parte são boias-frias que tem trabalho alguns meses do ano do cultivo do café, recebendo pagamentos por tarefas sem vínculos de emprego e remuneração muito baixa. Conseguem apenas sobreviver.

Os pais de família são obrigados a sair alguns meses do ano para as grandes cidades, em busca de trabalho, ficando mulher e os filhos no município.

Os jovens ao completarem 14 anos saem em busca de trabalho.

As condições de saúde, consequentemente são razoáveis doenças tropicais verminosas etc.

Chama a atenção o número de pessoas idosas que residem no município. Recebem uma aposentadoria de um salário mínimo, onde encontram dificuldades por alto valor dos mendicamentos.

A Região Pastoril de Nanuque, onde se localiza o Município, foi habitada primitivamente
por índios machacalis, cujos remanescentes ainda eram encontrados na época do desbravamento,
por volta de 1908. O início do povoamento deu-se em meados de 1930, quanto João Rodrigues
dos Santos, José Caciano Bastos, Benício José Ferreira, Henrique Capitorio e Henrique
Caporanga, à procura de terras férteis para o cultivo do café, estabeleceram-se no local, iniciando
a formação de um pequeno povoado, atual Cidade.
O topônimo originou-se da grande produção cafeeira considerada como o “ouro verde” do
município. Como já existiam, em território nacional, duas cidades com o nome de Ouro Verde,
acrescentaram-lhe o nome do Estado onde se localiza o Município.
Gentílico: ouroverdense
Formação Administrativa
Distrito criado com a denominação de Ouro Verde de Minas (ex-povoado de Ouro Verde),
pela lei nº 1039, de 12-12-1953, subordinado ao município de Ataléia.
Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o distrito de Ouro Verde de Minas, figura no
município de Ataléia.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.
Elevado à categoria de município com a denominação de Ouro Verde de Minas, pela lei
estadual nº 2764, de 30-12-1962, desmembrado de Ataléia. Sede no antigo distrito de Ouro Verde
de Minas. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-03-1963.
Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.
Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte:http://ouroverdedeminas.mg.gov.br/historia/


Publicado em: 19/04/2018


PALAVRA DO PAPA

 

"Nunca, nunca, nunca insultar os outros, os pais. Nunca insultar o pai, a mãe. Nunca. Tomem esta decisão interior. A partir de hoje nunca insultarei o pai ou a mãe de quem quer que seja. Nos deram a vida. Nunca insultá-los”,

PAPA FRANCISCO

PALAVRA DO BISPO

Sé vacante ou Sede vacante (do latim Trono vazio), no direito canônico da Igreja Católica Romana, corresponde ao período em que a Sé episcopal de uma Igreja particular está sem ocupante.[1] Isto significa que para uma diocese, o bispo diocesano faleceu, renunciou, foi transferido ou perdeu seu ofício. Caso haja um bispo coadjutor, com direito a sucessão, na diocese este é imediatamente conduzido ao governo da Sé episcopal e esta não fica vacante.

 

PADRE AURILDES - Administrador Diocesano